Hoje as empresas de telefonia celular, disputam a compra das licenças de operação nas regiões do país, para utilização da tecnologia 3g (sinal de celulares de terceira geração, que traz a utilização da internet banda larga para celulares, e uma velocidade muito grande na transmissão de dados), essa tecnologia vai permitir inclusive a transmição de vídeos em tempo real, e uma redução de gastos.

As empresas de telefonia celular teriam uma compra tranquila nos leilões dos lotes(cada lote é correspondente a uma região específica de operação), se não fosse a entrada inesperada e surpresa da NexTel, que acirrou o leilão, porque havia quatro lotes a serem vendidos para quatro empresas (VIVO, Claro, Tim, OI), com a entrada da NexTel no bolo, ficou de 4 lotes para 5 empresas, isso valorizou a disputa, que com a disputa da empresa NexTel até o final de cada leilão, supervalorizou o preço dos lotes em até 90%. Hoje terá o leilão das áreas 2 (que engloba as regiões Sul e Centro-Oeste, Tocantins, Rondônia e Acre)e 3. Dos lotes que será considerado o “filé mignon” do leilão (área 3) , que é o lote que abrange a área metropolitana de São Paulo e também a Estados da região Norte (tacada interessante do governo, para obrigar a compra do lote, em conjunto de uma região rica e uma menos favorecida, que é região Norte, para que recebam investimentos em tecnologia). As freqüências da 3G são tão concorridas porque representam uma nova oportunidade de negócios para as operadoras, com a oferta da banda larga. A tecnologia da terceira geração amplia a capacidade do celular, que passa a exercer novas funções, como um computador portátil que se conecta à internet em alta velocidade, exibindo vídeos e imagens de televisão.

fonte: estadao.com.br

Anúncios