Hacker não é cracker! Isso é uma coisa lógica,nem todo mundo que entende de tecnologia é bandido.
Olhem essa matéria:

Eu sou do bem!

por Bruno Galo


Os hackers Blake Hartstein, Rodrigo BSDaemon, Ramon de Carvalho Valle e Georgy Berdyshev

Dois hackers brasileiros, um russo – que fala um bom português – e um americano se uniram há pouco aqui na Campus Party para desmistificar a figura negativa que muitas pessoas fazem deles. O mais novo entre os presentes, Georgy Berdyshev (de onde você acha que ele é?), de apenas 21 anos, afirmou que “invadir sistemas sem autorização é crime e hackers não fazem isso”.

Mas então, quem são aquelas pessoas que invadem sites e criam vírus? Eles são os “temidos” crackers, deixaram bem claro. A origem da confusão se deve a grandes empresas da área de tecnologia que, segundo Berdyshev, “difamavam os hackers com medo da concorrência dos softwares livres”. O americano Blake Hartstein, de 24 anos, acrescentou: “Garotos que invadem sites não sabem o que estão fazendo.”

Para terminar uma polêmica. Ao serem questionados pela platéia se a pessoa que destrava um iPhone seria um hacker ou um cracker, os convidados se dividiram. O diretor do Campus Party Brasil, Marcelo Branco, também presente no debate, se saiu com essa: “O hacker é aquele que faz de tudo para devolver a liberdade que uma empresa impede.” Já o brasuca Rodrigo BSDaemon, de 23 anos, que disse não concordar com a postura da Apple, afirmou que “o cara quando compra o iPhone sabe as regras do jogo” e concluiu que “entendo que é errado [destravar o iPhone]”.

E você o que acha?
_________________________________
Matéria retirada do site do Estadão

Anúncios