Anteontem chegou minha carta de motorista, que com meu esforço proprio, e com meu proprio suor, consegui tirar nesses meses. E ontem pela primeira vez sai com dirigindo um carro sozinho. Fico pensando, nessas pessoas imprudentes que dão na mão de um filho ou filha um veiculo com motor que contenha um motor e a potencia de seus cavalos, na rua sem habilitação, é mesma coisa de dar uma arma na mão de quem não sabe usar, o que aconte é que a pessoa pode dar um tiro no proprio pé, já um atirador não erra o alvo e não vai atirar de facilmente no seu proprio pé, ou seja, é mais facil um pessoa que não possua a CNH bater um carro, moto, etc. do que uma pessoa que já tem um veiculo bater. O pior é que tem gente que consegue tirar a CNH e não tem a minima noção do que está fazendo no transito, estacionar e/ou parar um veiculo num lugar que impossibilite a passagem de outro, é burrice mesmo, e uma falta de noção de espaço (o que me reflete a pensar na quantidade de pessoas que subornaram o delegado para passar no exame). Nesses dias, me lembro do caso de um moleque de 17 anos que pegou uma moto “emprestada”, sem ninguem saber, e foi a cidade vizinha para dar uma voltinha. Quando retornava o moleque morreu. E com certeza pode se estar pensando: “não tenho CNH, mas nada vai acontecer, não vou bater em ninguem dirigindo, não há risco de morte…”, digo que com certeza estes pensamentos foi talvez tenha se passado com aquele rapaz, se acha que ele queria morrer? Com certeza não. E aqueles moleques bobocas que andam na contramão de direção dos veiculos, usando uma bicicleta, todo mundo sabe que existe uma mão de direção (e é a mesma pra todos os veiculos, motorizados ou não), então não é só questão de prestar atenção no que a gente faz, e ter responsabilidade por nós mesmos, temos que olhar para os outros, porque o outro pode não prestar atenção, e ser irresponsavel, mas temos o cuidado de não fazermos o mesmo.

Anúncios