Do 2º para o 3º trimestre a alta foi de 0,5%; no acumulado do ano até setembro, o PIB avançou 8,4%

09 de dezembro de 2010 | 9h 04
por Jacqueline Farid e Sabrina Valle, da Agência Estado

RIO – O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil registrou aumento de 0,5% no terceiro trimestre deste ano ante o trimestre imediatamente anterior, divulgou nesta quinta-feira, 9, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O resultado ficou dentro do intervalo das estimativas.

Na comparação com o terceiro trimestre de 2009, o PIB apresentou alta de 6,7%, também dentro das estimativas do AE Projeções. O desempenho é inferior ao observado no 1º e 2º trimestres, que tiveram crescimento anual de 9,3% e 9,2%, respectivamente.

Nos últimos 12 meses, o PIB brasileiro acumula alta de 7,5%; no acumulado do ano até setembro, a alta é de 8,4%. Ainda segundo o instituto, o PIB do terceiro trimestre somou R$ 937,216 bilhões.

Consumo

O consumo das famílias cresceu 1,6% no terceiro trimestre de 2010 em relação ao segundo trimestre do ano. Já em relação ao terceiro trimestre do ano passado, o consumo das famílias registrou alta de 5,9%.

O consumo da administração pública, por sua vez, ficou estável (variação zero) na comparação com o segundo trimestre de 2010, mas subiu 4,1% em relação ao terceiro trimestre de 2009.

Setores

O Produto Interno Bruto (PIB) da indústria caiu 1,3% no terceiro trimestre deste ano ante o segundo trimestre de 2010. Ainda segundo o IBGE, na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, o PIB da indústria subiu 8,3% no terceiro trimestre deste ano. De janeiro a setembro, a indústria expandiu 12,3%

O PIB da agropecuária caiu 1,5% no terceiro trimestre ante o segundo trimestre, mas subiu 7,0% na comparação com um ano antes e acumula crescimento de 7,8% nos primeiros nove meses deste ano.

Já o PIB do setor de serviços mostrou alta de 1,0% no terceiro trimestre contra o segundo trimestre e, na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, avançou 4,9% no terceiro trimestre deste ano. No acumulado do ano até setembro, o settor registra uma alta de 5,7%.

Fonte: http://economia.estadao.com.br

Anúncios